Home Cinema Primeiras impressões | Little Witch in the Woods: como é a vida de uma aprendiz de bruxa?

Primeiras impressões | Little Witch in the Woods: como é a vida de uma aprendiz de bruxa?

by

Se você é fã ou já experimentou títulos como Stardew Valley, Harvest Moon e Animal Crossing vai se amarrar em Little Witch in the Woods. Você se aventura com Ellie, a aprendiz de bruxa, curiosa e empolgada. Achei divertido que a protagonista reage ao mundo de maneira muito semelhante ao jogador de primeira viagem. Fiquei deslumbrado com diversas partes do jogo praticamente ao mesmo tempo que ela. É como se Ellie experimentasse tudo pela primeira vez, assim como nós os jogadores. E fica aqui a primeira impressão que tive ao ver que Ellie é um tanto parecida com Hermione Granger, de Harry Potter, e Virgil com o Chapéu Seletor. No final talvez sejam meras coincidências. De toda forma, Little Witch in the Woods é um jogo muito relaxante, com exploração, crafting, ou seja, criação de itens, poções, receitas e cheio de personagens carismáticos com muitas histórias para contar.

Uma aprendiz de bruxa em seu cotidiano mágico

Little Witch in the Woods é um jogo de aventura e rpg, muito fofo e pixelado, produzido pelo estúdio SUNNY SIDE UP. O jogo entrou em early access no Steam recentemente e já está conquistando muitos jogadores.

Você se aventura com Ellie e seu chapéu mágico falante, Virgil, experimentando o cotidiano dessa bruxa aprendiz. A pequena bruxinha está viajando em um trem e, ao explorar os arredores durante uma parada, acaba descobrindo por acaso uma pequena casa com um laboratório numa floresta. Agora Ellie precisa coletar diversos itens da natureza, ajudar membros da comunidade local e encontrar uma forma de continuar sua jornada.

Em suas atividades como uma aprendiz, Ellie possui algumas ferramentas para ajudá-la. Com a pena ela observa atentamente fauna e flora e cataloga tudo em seu livro de anotações, que serve como uma enciclopédia. Após um tempo ela consegue acesso a uma rede de captura para pegar insetos de diversos tipos.

A enciclopédia de Ellie

Os animais mágicos são extremamente bonitinhos, ainda mais nos gráficos pixelados, coelhinhos em forma de bolinha, pássaros com flores que brotam de suas cabeças e borboletas que brilham de noite. Alguns desses animais são curiosos, outros mais assustados, alguns só aparecem durante a noite e para catalogar todos em seu caderno, Ellie precisará pensar estrategicamente como realizar sua abordagem. Falando assim parece até complicado, mas na realidade é bem simples.

A vegetação é abundante na região e muitas plantas, flores e frutos são ingredientes que você mais tarde poderá utilizar para fazer poções e receitas especiais. A maioria dos animais também possuem itens valiosos.

Gatinhos fofos podem te visitar

A arte de fazer poções

A parte mais legal é o crafting de poções. Diferente de outros jogos nos quais só precisam dos itens em seu inventário para acontecer o crafting, aqui é mais interativo e divertido. Em seu laboratório, Ellie vai criar poções que envolvem diversas receitas, diferentes etapas em muitos equipamentos de fermentação e preparo. Aqui você realmente precisa prestar atenção na ordem de ingredientes necessários, na temperatura do fogo e na direção em que você vai realizar a mistura. Se você seguir as instruções da receita corretamente, será recompensado com uma bela poção.

São diversas poções e receitas que você vai usar constantemente em suas aventuras para desbloquear áreas novas para exploração, cumprir demandas ou missões paralelas e até mesmo vender e com isso ganhar um dinheiro. E aqui vai uma dica, sempre carregue uma poção para matar erva daninha. Essa praga bloqueia seu avanço na maior parte das áreas do começo do jogo, então vale a pena sempre ter duas ou três poções dessa em seu inventário.

O laboratório de Ellie

Conclusão

O jogo me provou que às vezes, menos é mais. E isso não é um defeito, pelo contrário. Os comandos são bem simples, as animações são caprichadas, o pixel art lindo, a história se desenvolve bem com missões diretas e personagens fascinantes. É realmente seguir em frente e se divertir no processo de exploração, descobrimento e conclusão de objetivos.

Como o jogo se encontra em acesso antecipado, pude experimentar somente o prólogo e o primeiro capítulo da história. Dessa forma somente a floresta principal, alguns mapas secundários e o primeiro vilarejo estão disponíveis. Não encontrei nenhum bug, mas confesso que, por ter jogado no PC com teclado e mouse, senti falta de uma opção para mapeamento de botões e comandos. Segundo a própria desenvolvedora, o plano é lançar o jogo completo em 2023. A versão final do jogo terá três capítulos e com certeza outras mapas estarão disponíveis. O que eu mais quero conhecer e explorar é a escola de magia onde Ellie estuda. Provavelmente será possível encontrar seus dois melhores amigos.

Little Witch in the Woods não possui localização em português do Brasil e você pode encontrá-lo para PC na Steam e também pelo Xbox Game Pass.

■ Jogo: Little Witch in the Woods ■ Publicação: SUNNY SIDE UP ■ Desenvolvedora: SUNNY SIDE UP ■ Plataformas: PC, Xbox Game Pass ■ Lançamento: 16/05/2022

The post Primeiras impressões | Little Witch in the Woods: como é a vida de uma aprendiz de bruxa? appeared first on Geek Here.

Related Articles

Leave a Comment